Vitaminas para prevenir a queda de cabelo – Só as Melhores!

Hábitos de vida pouco saudáveis, alterações hormonais, doenças e fatores genéticos contribuem para a queda de cabelo: contra estes fatores, existem alguns nutrientes que podem ajudar a combater a perda do cabelo.

vitamina para queda de cabelo

Causas da Queda de Cabelo

Os fatores que contribuem para a queda de cabelo são o estresse, fatores genéticos, como a alopecia androgênica, o tabagismo ou a uma dieta inadequada. Os desequilíbrios hormonais que também causam queda de cabelo; as mulheres durante a menopausa, têm um risco especialmente acusado. Os esteroides ou outros tipos de drogas que interagem com os hormônios, assim como os disruptores endócrinos (produtos químicos que são “confusos” pelo nosso organismo com hormônios) também pode alterar o processo normal de crescimento do cabelo e causar a queda do mesmo. Uma dieta equilibrada pode reforçar o crescimento do cabelo: os alimentos integrais, frutas e hortaliças são as melhores fontes de vitaminas e nutrientes, embora os suplementos vitamínicos podem também ajudar a estimular o crescimento do cabelo e impedir a sua queda.

Vitaminas para queda de cabelo

A Vitamina C

A vitamina C é necessária para produzir colágeno, o qual faz parte da estrutura do cabelo e dos folículos capilares. O corpo humano não é capaz de produzir esta vitamina, daí que devemos consumi-la diariamente por meio de alimentos ou suplementos vitamínicos. Frutas e vegetais, em especial os citrinos, follixin são fontes naturais de vitamina C. Alguns champôs e produtos para o cuidado da pele ou das articulações incluem a vitamina C, devido a sua eficácia.

A Vitamina D

A vitamina D permite que o cabelo cresça; as pessoas com graves deficiências desta vitamina sofrem de raquitismo, cujo um dos sintomas é a queda do cabelo ou sua perda total. Adquirimos vitamina D por meio do follixin ou através da exposição ao sol.

A Vitamina E

A vitamina E estimula a criação de novos vasos sanguíneos, quando se ingere ou se aplica no couro cabeludo, pode favorecer o crescimento do cabelo ou a evitar a sua queda. Massagear o couro cabeludo com uma solução de vitamina E ajuda a estimular a circulação sanguínea, o que favorece o crescimento do cabelo. A vitamina E encontra-se sobretudo nos frutos secos, sementes e óleos vegetais, além de tomate, follixin, abacate e semente de cereal.

A vitamina B

A vitamina B nutre os folículos capilares. Dentro das vitaminas do grupo B, recomenda-se tomar as vitaminas B1, B2, B3 e B5 para estimular o crescimento do cabelo. as vitaminas do grupo B também ajudam a combater o stress, uma das principais causas de queda de cabelo.

A vitamina A

A vitamina a contribui para a criação de retinóides, um tipo de composto associado a várias funções importantes do organismo, como a regulação da visão, o crescimento celular e ósseo, a função do sistema imunitário e a ativação de genes supressores de tumores. Os retinóides também estimulam os folículos pilosos e reforçam a produção de novos cabelos. Alimentos como acelga, espinafre, follixin ou cenoura, em especial esta última, têm vitamina A em abundância.

Leia Mais

Diabetes Mellitus tipo II e Exercício Físico

diabetesA diabetes mellitus é uma doença crônica e já é considerada uma epidemia em todo o mundo e em Portugal vem crescendo nos últimos anos, atingindo homens e mulheres de todas as idades. A prevalência da Diabetes em 2010 foi de 12,4% na população portuguesa com idades compreendidas entre os 20 e os 79 anos.

Os pacientes com diabetes podem vir a desenvolver uma série de complicações que podem ser prevenidas através do controle dos níveis de glicemia. Este controle é feito de diversas formas, tais como o uso de medicamentos, de alteração dos hábitos alimentares (dieta para diabetes) e exercício físico regular. Todas estas modalidades de tratamento são complementares entre si e, utilizadas em simultâneo, permitem controlar e atrasar a progressão da doença e as suas consequências.

Alimentação para Diabéticos

Veja como deve ser o cardápio ideal para controlar o diabetes:

Controle da Glicemia

A atividade física traz diversas vantagens para os pacientes diabéticos pois permite um melhor controle dos níveis de glicemia no sangue, aumentando a tolerância à glicose e a sensibilidade à insulina. A maioria dos pacientes com diabetes podem praticar exercício sem riscos, desde que tomem algumas precauções. Algumas das recomendações gerais incluem:

  • Avaliar o nível de glicemia antes do exercício: se valor muito baixo, o paciente deve ingerir mais carboidratos, se muito elevado o exercício deverá ser adiado;
  • Fazer exercício de forma regular para obter melhores resultados;
  • Programar o tipo de exercício assim como as horas das refeições e toma de medicamentos;
  • Usar sapatilhas e meias confortáveis para minimizar lesões no pé e inspecionar SEMPRE meticulosamente os pés após exercício;
  • Evitar esportes de contato, step ou levantamento de pesos.

O tipo de atividade deve ser leve ou moderado e preferencialmente aeróbica, 3 a 5 vezes por semana, começando com 2 horas e meia por semana e, aumentando gradualmente até às três horas e meia a 5 horas por semana. A sessão de exercício idealmente deverá durar 60 minutos e dever ser subdividida num período de aquecimento de 5 minutos, seguido por um período de exercício aeróbio específico de 45 minutos (natação, caminhada, bicicleta ergométrica ou outro) e um período de alongamento no final.

Os exercícios de resistência (como a musculação, ginástica localizada) deverão ser realizados com baixa carga e evitados nos pacientes com retinopatia diabética. O tipo de atividade física específica e a duração devem ser recomendadas pelo médico; alguns pacientes estarão inicialmente limitados de realizar 5 a 10 minutos de exercícios aeróbicos, incrementando 1 a 2 minutos todas as semanas.

É muito importante não exagerar no exercício e ter sempre disponíveis para utilização imediata alimentos com açúcar durante a prática da atividade. O exercício físico surge então como uma importante ferramenta no aumento da qualidade de vida do paciente diabético e deverá ser realizado com orientação, de forma consciente e planeada.

Diabetes Controlada

Muitas pessoas em vencendo a diabetes naturalmente, vejo como no vídeo abaixo:

Saiba mais sobre o diabetes em: http://fatordiabetes.com/tudo-sobre/

Leia Mais

Dieta Detox – Desintoxicante que Limpa o Organismo

dieta desintoxicanteTodos ficaram entusiasmado em saber que a famosa a dieta detox foi amplamente divulgada na mídia, capa de revistas, jornais, programas televisivos porque provou ser eficiente e vários médicos passaram a indicá-la. Realmente, ela deu uma limpada no meu organismo que meu corpo estava precisando. Eu li praticamente tudo a respeito e estudei os efeitos e adivinha: a dieta detox não é uma novidade descoberta agora, e sim uma prática conhecida por muitos que adotaram um estilo de vida saudável.

Dieta Detox

Ela é conhecida como  um programa, que é dividido em 4 Fases, e todos que o seguiram conseguiram assumir o controle sobre seu peso, além de ser primordial no processo de emagrecimento rápido. Você aprende como limpar seu corpo para facilitar o processo de perda de peso, já que essa é uma das etapas que atrapalham qualquer emagrecimento. E você descobre ainda que a culpa NÃO é sua por não conseguir perder peso! Realmente o programa foi feito para todas as pessoas, independentemente do grau de instrução e conhecimento sobre saúde ou fitness. É para todos aqueles que tem vontade ou precisam perder peso e conquistar um corpo saudável.

Resumidamente, digo que há muitas vantagens na chamada “Dieta Detox” em relação às outras ditas desintoxicantes:

1- Não existem cardápios complicados;

2- As refeições não parecem banquetes de artistas (é para gente comum como nós);

3- Não deu nem causou mau humor em ninguém que a fez, nem indisposição;

4- E ninguém tem aquela vontade de comer outras coisas nem compulsão depois que termina a dieta.

Bacana, não e mesmo? Eu também achei! Na verdade ela nem pode ser chamada de “Dieta” pois dá impressão negativa pra quem procura emagrecer. Eu prefiro chamar de Programa Detox porque na verdade e um programa que muda nossos hábitos alimentares para limpar o organismo.

Evidente que mudar os hábitos alimentares é a chave para perder peso, mas praticar exercícios físicos também crucial para emagrecer e o programa d21 é o mais eficaz treinamento para emagrecer com exercícios funcionais.

Como funciona o Programa Detox?

Bem, a desintoxicação é lógica e simples: diante da nossa alimentação errada e do nosso sedentarismo, nosso corpo retém muita toxina que prejudica o funcionamento de órgãos importantes no sistema do nosso metabolismo (queima de energia do corpo). Não é a toa que a ciência já provou que esse impacto no nosso metabolismo é o que impede nosso emagrecimento.

Então, o programa Detox faz isso, trabalha na eliminação das toxinas depositadas no nosso corpo. Uma das etapas é tomar sucos diariamente, pela manhã, combinando nutrientes de frutas, legumes e verduras (suco de couve com limão e cenoura por exemplo é alcalinizante e diurético, rico em vitamina A que protege nossa pele). A ação alcalinizante é boa para quem sofre de gastrite e tem queimação na região do estômago, já a ação diurética é eliminação do inchaço do corpo causada pela retenção de líquidos.

E ai, pronta para começar? Acredite, dá muita diferença no corpo apenas com os sucos, você vai se surpreender com os resultados. :) 

Saiba mais em: http://natureto.eco.br

Leia Mais